Publicado por: moacirmolotov | 07/01/2010

O Último Trem – Marretadas e splatter.


O Último Trem

(The Midnight Meat Train)

Direção: Ryuhei Kitamura

Com: Bradley Cooper, Brooke Shields, Vinnie Jones

Suspense/Terror – EUA – 2008 – 103 Minutos

Universal Filmes

Leon (Bradley Cooper) é um fotógrafo vegetariano que trilha em busca de reconhecimento profissional, por intermédio de um amigo de sua namorada Maya (Leslie Bibb) que é figurinha carimbada entre os ricos e conceituados no mundo da arte, é apresentado à Susan, (Brooke Shields, inteiraça) uma conceituada fotógrafa. A princípio Susan faz pouco caso de seu trabalho, mas quando Leon leva até ela fotos tiradas durante uma tentativa de assalto à uma conhecida modelo em uma estação de metrô, impossibilitado por ele, Susan propõe que ele consiga capturar mais 3 imagens com a mesma vivacidade  que aquelas, assim dando uma chance a ele de introduzir seu trabalho em uma próxima exposição. Animadíssimo com a notícia, Leon sai à captura de novas fotografias, mas ao descobrir que a modelo fotografada por ele anteriormente desapareceu naquela mesma noite, ele simplesmente continua freqüentando as estações de metrô atrás de pistas, o que o leva até um sinistro açougueiro assassino (Vinnie Jones), pelo qual fica obcecado.

Leon começa a seguir e fotografar o imenso assassino, fator que além de causar problemas conjugais e de sanidade mental, expõe-no a situações cada vez mais perigosas e tensas.

Ótimo suspense/terror hardcore (Apesar de algumas cenas nada plausíveis) dirigido por Ryuhei Kitamura, baseado em conto de Clive Barker (Mais conhecido pela criação de Hellraiser e seus cenobitas) e que foge de alguns lugares comuns do gênero.

A violência gráfica, apesar de sua estética propositalmente fake, em alguns momentos deixa o espectador em estado de choque, tamanha dor e sofrimento são propostos.

Com pitadas de humor negro e uma linha narrativa saborosa e empolgante, Kitamura dirige um dos suspenses mais envolventes de ultimamente, mesmo apostando com força no splatter.

Vinnie Jones (Jogos, Trapaças e 2 Canos Fumegantes) está ótimo como o sinistro açougueiro assassino desprovido de emoções e sentimentos, que quase não se atreve a dizer uma palavra. O final do filme pode desagradar aos desavisados, mas quem já conhece o estilo de Clive Barker, sabe o que pode estar por vir.

Programão para noites chuvosas para assistir em turma ou sozinho.

Trailer:

Nota: 8

Mário @siloque

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: