Publicado por: moacirmolotov | 16/12/2009

Herbaliser é Funk, Soul, Rap, sugestão e vai além.


The Herbaliser

Same as it Never Was (2008)

MySpace

Download

K7 Records

 

Fiz conforme sugerido e voltei para escrever sobre aquele coletivo de música experimental que já criou obras finíssimas como Very Mercenary (99) e Take London (05). Pra quem não sabe, eu estou falando do The Herbaliser, que surgiu em Londres no início dos anos 90 fazendo um som muito chapado e inovador baseado em uma combinação de estilos como Hip-Hop, Jazz, Funk e Trip-Hop. Same as it Never Was é o 6º trampo de estúdio feito pela banda, digno de um faixa-a-faixa.

 

01-  Same as it Never Was – Vozes distorcidas repetindo a frase-título, saxofone e então entra todo o resto mandando um som pra bem pra cima, num pique bem funk soul. Baixão grave apavorando tudo, scratchs, colagens. Dona de um ânimo ensolaradado e sugestivo para juntar os amigos inteligentes, tomar uns drinks, herbalizar e trocar uma idéia. Começou bem.

02-  On Your Knees (Com Jessica Darling) – Primeira participação de Jessica Darling no cd, On Your Knees é puro groove. Bateria quebrada, baixo e guitarra totalmente Funk, mantendo o clima ensolarado iniciado pela primeira música. A louraça inglesinha linda de apenas 22 anos tem um vozeirão pique Soul mesmo. Alguns naipes de metal discretos aqui e ali, alguns scratches fodíssimos. Continua com puta qualidade, tanto musical, quanto de produção.

03-  Just Won’t Stop (Com Yungun Aka Essa) – Primeiro répão do cd pra alegria geral. Base pesada, com um sample bem grave e pra cima, BPM acelerado, e o tal do Yungun Aka Essa -que eu desconhecia,mas é animal- moendo a porra toda (Vou procurar alguma coisa desse maluco pra baixar). Vozeirão grave, ótima dicção e flows pra doido se entortar no chão. Até aqui, tudo lindo.

04-The Next Spot – As batidas lembram algo meio entre o Disco e alguma coisa do início da carreira do Massive Attack, com um instrumental que remete aos álbuns mais antigos do ervalisador.  Tem aquele tipo de ambientação que só eles conseguem fazer com maestria, meio de trilha sonora de filme de gânsgster, de bandidagem cinematográfica. Sonzão instrumental doideira demais.

05- Can’t Help This Feeling (Com Jessica Darling) – Primeiro single retirado do álbum (E o clipe você confere logo abaixo do post). A louraça volta e o som é mais uma vez Funk/Soul com baixão contagioso, um ótimo trabalho de metais e scratches mantendo o pique festivo do cd. Com essa aqui dá até pra dançar.

06- Amores Bongo – Mais um som instrumental, desde início acelerado, com guitarrinhas meio hispânicas. Naipes de metal sugerindo mais clima latino, saxofone sujo, muito calor transcrito em notas e até um xilofone lá perto do finalzinho. Animada, com um andamento ágil e propicio a muitos pulos. 50% checado! Impecável até o momento.

07- Street Karma (A Cautionary Tale) (Com Jean Grae) – Mais um rap. Base com baixo de funk setentista, wah-wah , flautas, metais, mas tudo isso fluindo de maneira bem sutil. Mais uma vez o clima é aquele de bandidagem cinematográfica e mais uma vez é Jean Grae a rapper que manda nas rimas. Digo mais uma vez, pois a rapper participou do álbum Take London em nada menos que 4 músicas (Inclusive na animalesca Generals, que você confere o clipe logo abaixo tamém). Clima urbano, tenso e envolvente. Massa.

08 – You’re Not All That (Com Jessica Darling) – Terceira aparição da nova musa da banda. Essa é soulzão puro e concentrado, com cara de R&B de igrejas americanas. Com certeza a mais fraca até aqui. O instrumental é fudido, a levada é dançante, a mina canta muito bem, mas, sei lá, é piorzinha que todas as outras. Não me desceu tããão redondo.

09- Blackwater Drive – Essa aqui começa mais lenta, com sample de cítara, climatização bem arábe mesmo, meio Sherazade, tapetes voadores, cobras enfeitiçadas, manja? A batida é pesadona e o som vai mantendo esse clima meio árabe. Próximo aos 2 minutos o som para, rola um solo de violão e volta com o mesmo clima pra cima de quase todo o álbum, só que com um ar mais sedutor, mais misterioso. Aos 3:10 o som muda de novo, e um saxofone começa a solar de forma incrível, seguido de outro, fazendo uma base  ao melhor estilo Herbaliser de ser. O som segue assim até o final. Genial.

10- Game Set and Match (Com More Or Les) – Terceiro rap do album. O clima do álbum muda totalmente aqui ao apresentar uma base que mais parece trilha sonora de filme de Tim Burton. More Or Les manda rimas rapidonas e é fudido também (Mas não é melhor que o outro rapper convidado, o Yungun Aka Essa). Som que dá uma quebrada no clima do cd, mas que é tão classe A quanto o resto. Finésse.

11- Clap Your Hands (Com Jessica Darling) – Sonzão aceleradão numa pegada meio Rock’n’ Roll, meio Soul. Assim como a maioria das músicas que Jessica participa do cd, é cheia de metais e animada. Pior música do cd.

12- Stranded on Earth (Com Jessica Darling) – Começo bem viagem, com uma ambientação chapadaça criada por um baixo sem traste, uma flauta transversal, instrumental percussivo, um padzinho de teclado servindo como base e por aí vai. Sem dúvidas o som mais sossegado do cd, altamente sugestivo para se ouvir a 2. Próximo aos 2:30 minutos entra uma batida aceleradinha mudando bastante o andamento da canção, que fica o tempo todo preenchida pelos instrumentos. Som muito, muito, muito bom fechando o nono trabalho dos caras com chave de ouro. Jessica “Please Don’t Die Die Die Die my” Darling só começa a cantar quando 5 minutos de música se aproxima, e faz em Stranded on Earth sua melhor participação no álbum. Satisfeito.

Como já era de se esperar, é mais uma vez coisa fina. O disco praticamente se divide em 3 partes: A parte Soul/Funk/R&B cantada, as inacreditáveis músicas instrumentais e o Hip Hop Underground.

Pra quem não conhece, alem desse, sugiro procurar pelos dois discos que citei no início do review. Música de qualidade e inovadora que faz bem aos ouvidos. Se eu fosse você, já estaria garimpando.

Nota: 8

Segura aí:

Can’t Help This Feeling:

 

 

E, conforme prometido, Generals:

 

Mario @siloque


Responses

  1. Falei procê que esse cd era fudido! Demorô!?


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: